[circle top="0" width="186" class="th" right="-110rem" stroke-width="4"]
Verdade

Quase sempre, o tema da migração é tratado por setores da mídia, algumas instituições públicas e privadas e até por alguns representantes de governos de forma tendenciosa

As migrações moldam as sociedades. Mas, ao tratar o tema como uma “crise migratória” ou ainda usar o termo “ilegal” para se referir a um migrante, carrega-se, junto às pessoas que migram, uma mensagem cheia de estigmas e estereótipos, que mais atrapalham do que ajudam no entendimento sobre a mobilidade humana. Além de não sensibilizar sobre o tema, essas narrativas apelam, inconscientemente, para o medo do diferente, remetendo a algo negativo, um “problema que precisa ser resolvido”, uma crise associada à condição humana de pessoas que apenas nasceram em um lugar diferente dos autores dessas narrativas – o que pode provocar impactos na sociedade e fomentar atitudes de repulsa e exclusão.

Outros termos, como “caos” e “invasão”, também reforçam isso e mostram uma interpretação muito tendenciosa e fora da realidade.