Mito

A migração laboral na América do Sul é feita apenas de profissionais pouco qualificados

Segundo dados do Centro Latinoamericano de Políticas Económicas y Sociales de la Pontificia Universidad Católica de Chile (Clapes UC), a migração laboral na América do Sul também conta com cientistas e intelectuais, técnicos e profissionais de nível médio, membros do executivo e gerentes de empresas. Alguns dos maiores benefícios desse processo são o aporte de “know how”, a difusão de inovação e tecnologia e a troca de experiências.