Sobre migração

A migração é um fenômeno humano permanente, que transformou e continua transformando a sociedade em que vivemos. Ela representa um importante catalizador para a geração de mudanças sociais positivas.

Mas migrar nem sempre é uma escolha fácil. Especialmente porque toda migração traz, consigo, a busca por novas perspectivas e o sonho de um futuro melhor, para o migrante e também para sua família.

Nós sempre buscamos melhores oportunidades de trabalho, condições mais adequadas de vida e salários mais dignos, seja mudando de bairro, cidade, estado ou até de país. A migração laboral é um dos principais motivos que levam uma pessoa a se deslocar e representa uma grande esperança, tanto para quem vai como para quem fica.

Apesar de a globalização econômica incentivar entusiasticamente o turismo e o comércio, e de o século XXI nos mover em direção a uma sociedade pluricultural, a migração ainda é vista com muita desconfiança.

E é nesse contexto que abrimos este espaço, com a intenção de trazer a sociedade para um debate aberto, buscando esclarecer e desmistificar preconceitos e pós-verdades que envolvem a temática dos processos migratórios na América do Sul.

Cenários da migração

  • A América do Sul tem mais de 5 milhões de imigrantes, numa média regional de 2,1% da população total, e mais de 10 milhões de emigrantes, numa média regional de 5,4% da população total;
  • Aproximadamente 70% da migração nesse continente é intrarregional, e a razão laboral é a principal responsável por esse número;

  • Entre 2010 e 2015, a população nascida no estrangeiro vivendo no Chile cresceu 27% e, no Brasil, 20%;
  • Entre 2005 e 2015, o número de dominicanos aumentou na Argentina e no Chile. Quase 35 mil residências foram concedidas nesse período – um aumento de 120% na Argentina e 150% no Chile;

  • O Brasil tem sido um dos principais destinos para os haitianos na América do Sul. Entre 2010 e 2016, houve cerca de 70 mil autorizações de residência;

  • Na Argentina e no Chile, foram concedidas cerca de 3 mil residências permanentes para haitianos entre 2010 e 2015 – um crescimento de 600% na Argentina e 2.500% no Chile;

  • Entre 2004 e 2014, Argentina, Brasil e Chile concederam quase 50 mil residências permanentes a chineses.

Materiais de divulgação

CONFIRA AS PEÇAS DA AÇÃO E MOSTRE QUE VOCÊ TAMBÉM PODE SER UM AGENTE DESSA TRANSFORMAÇÃO

Realizadores

  • Fundación Avina

    Fundação latino-americana criada em 1994, com foco em transformações em grande escala e desenvolvimento sustentável, por meio da construção de processos de colaboração. Na causa da migração laboral, atua influenciando agentes com a publicação de estudos, divulgação de conhecimento e capacitação sobre o tema.

    Plataforma de Inovação Com Sentido

    Aliança coordenada pela Fundación Avina para acelerar o impacto social, por meio de parcerias estratégicas entre diversas organizações e a combinação de inovação social, tecnológica e em negócios.

    Contato: comunicaciones@avina.net

  • Acessar site: Avina Americas

    Avina Americas

    Organização sem fins lucrativos, com sede em Miami e Washington DC, nos Estados Unidos. Criada para promover o desenvolvimento sustentável nas Américas, atua em parceria com Fundación Avina engajando instituições norte-americanas e latino-americanas em estratégias compartilhadas, que beneficiem a sociedade, a economia e o meio ambiente.

    Contato info.aa@avina.net

  • Acessar site: Missão Paz

    Missão Paz

    Instituição filantrópica de apoio e acolhimento a migrantes e refugiados fundada em 1930 pelos Missionários de São Carlos (Scalabrinianos). Com sede em São Paulo, no Brasil, ela atua no eixo trabalho, capacitando os migrantes e intermediando suas contratações. Lá, também ficam o Centro de Estudos Migratórios (CEM) e a Casa do Migrante.

    Contato contato@missaonspaz.org

  • Acessar site: Servicio Jesuita a Migrantes (SJM)

    Servicio Jesuita a Migrantes (SJM)

    Integrante de uma rede com presença em mais de 50 países, o SJM do Chile atua nas cidades de Arica, Antofagasta e Santiago, facilitando o processo de inclusão dos migrantes e suas famílias, por meio da promoção e proteção de seus direitos e do fortalecimento intercultural dos atores sociais presentes nesse processo.

    Contato santiago@sjmchile.org